MEU Lisboa junta Europeus no Parlamento português

, par Caitlin O’Hara, Traduzido por Afonso Ferreira

Toutes les versions de cet article : [English] [Português]

MEU Lisboa junta Europeus no Parlamento português
Photo : A simulação da União Europeia ocorreu no interior da Assembleia da República. Photographe : João Carlos Nunes

A semana passada foi marcada pela sessão do Model European Union da BETA Portugal em Lisboa. Mais de 100 jovens de mais de 40 países estiveram presentes para simular o Parlamento Europeu e o Conselho.

É interessante ler sobre como é que as leis e os aditamentos são aprovados na União Europeia, mas é completamente diferente passar quatro dias completamente imerso na faceta prática. É extremamente procedimental, passando por todos os desafios que os verdadeiros eurodeputados encontram, bem como fazer justiça às expetativas dos participantes, com idades entre os 17 e os 27 anos. É definitivamente uma semana cansativa – os dias são preenchidos, e, se quisermos, as noites também. O calor em Lisboa não ajudou para que se sentisse um ambiente confortável, embora seja uma cidade lindíssima, e o cenário da Assembleia da República foi belíssimo.

O meu papel como jornalista significou que observei os procedimentos, o que fez sentido para o meu primeiro MEU. Pude andar livremente pelo Parlamento, e depois pelo Conselho, quando se passou uma moção que permitia a presença de jornalistas na sala, o que normalmente não acontece em reuniões verdadeiras do Conselho.

Uma das histórias mais engraçadas que surgiu no jornal interno do MEU, o The Witness, era sobre preservativos. Sim, comecei, com um amigo, uma empresa que vende preservativos, crachás e ímanes com a temática da UE. E tivemos uma receção fantástica em Lisboa. A EUphoria é nova, tendo sido lançada apenas há alguns meses, e a resposta dos nossos amigos que não são fanáticos pela União tem sido maioritariamente de confusão, perguntando-me quem quereria preservativos com coisas como « Fazes-me alargar como se fosse 2004 ». No entanto, os participantes no MEU Lisboa são muito pró-Europeus, e vendemos muitos preservativos e crachás a clientes entusiásticos.

Na simulação, surgiram dois eventos dramáticos – a Alemanha quase perdeu os seus direitos de voto, e o Reino Unido quase reverteu o Brexit. Como a Alemanha tem a maior população, alguns Estados mais pequenos no Conselho não queriam que a ministra alemã pudesse votar em aditamentos. Portanto, acionaram o Artigo 7.º, que pode ser usado na vida real quando um Estado Membro viola fundamentalmente os direitos e princípios da UE. Requer unanimidade no Conselho, e, embora se tenha sentido alguma tensão na simulação, a moção acabou por passar. Depois ainda houve um discurso apaixonado da ministra alemã ao Parlamento, que também tem de votar para acionar o Artigo. No entanto, as palavras dela não foram suficientes para mudar a opinião do Parlamento, que acabou por votar para a expulsar do Conselho, efetivamente removendo o seu direito de voto.

Depois de a Alemanha ter saído, o ministro do Reino Unido tentou voltar a entrar na União Europeia invocando o Artigo 49.º, que refere que qualquer país europeu se pode candidatar a ser membro da União. Ele implorou ao Parlamento, que acabou por aprovar a moção. No entanto, quando a moção passou para o Conselho, houve três votos contra, e, tendo em conta que é exigida unanimidade, acabou por não passar. Ainda houve uma hora, depois da aprovação pelo Parlamento, em que o sonho de que o Brexit possa ser parado foi sentido na sala.

Os MEUs juntam pró-Europeus apaixonados de uma forma brilhante. Os organizadores também trouxeram vários convidados da União propriamente dita, incluindo um antigo eurodeputado e um representante do Parlamento Europeu. O representante do Parlamento discursou sobre como era importante que os jovens votassem nas eleições e se envolvessem na política. É por isto que os MEUs são importantes : foi a primeira vez de muitos a participar, e a maior parte nem sequer está a fazer um curso relacionado com política. Estavam apenas a aprender, em primeira mão, os processos da União Europeia, ajudando-os a tornaram-se cidadãos ainda mais envolvidos, que possam moldar o futuro da União.

Houve um momento especial no último dia, quando foi anunciado que os cidadãos do Kosovo deixariam de necessitar de vistos para viajar dentro da UE. Toda a gente se juntou para tirar uma fotografia em frente da bandeira europeia, um belo símbolo de união. A liberdade de circulação não é algo que possa ser tomado como garantido, visto que muitos candidatos do Kosovo ainda não tinham podido participar em MEUs por não terem vistos válidos.

Há drama, frustração, alegria e risos – e às vezes, tudo isto no mesmo minuto. A linha entre a simulação e a vida real pode ser confusa às vezes, mas é tudo uma ferramenta educativa fantástica, e uma forma de juntar os europeus. A Europa precisa que mais pessoas percebam o que é que ela faz, como funciona, e que promovam esses ideais – e o futuro parece brilhante.

Parafraseando o discurso de abertura do evento : « Os MEUs são uma ótima ferramenta para promover o federalismo. O debate num MEU gira em torno das métricas certas e toda a gente sai com um pouco mais de conhecimento sobre como a EU funciona, o que torna a integração uma realidade. »

Vos commentaires

modération a priori

Attention, votre message n’apparaîtra qu’après avoir été relu et approuvé.

Qui êtes-vous ?

Pour afficher votre trombine avec votre message, enregistrez-la d’abord sur gravatar.com (gratuit et indolore) et n’oubliez pas d’indiquer votre adresse e-mail ici.

Ajoutez votre commentaire ici

Ce champ accepte les raccourcis SPIP {{gras}} {italique} -*liste [texte->url] <quote> <code> et le code HTML <q> <del> <ins>. Pour créer des paragraphes, laissez simplement des lignes vides.

Suivre les commentaires : RSS 2.0 | Atom